PMR ACT

PMR DX


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Lista de Serras de Portugal (por altitude)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1 Lista de Serras de Portugal (por altitude) em Qui Dez 16, 2010 11:43 am

A fim de ajudar os companheiros para saber a que serra subir para as activações deixo aqui uma lista de Serras de Portugal (por altitude)

1.A Montanha do Pico (Ponta do Pico, Serra do Pico ou pelo menos Pico) é o ponto mais alto do vulcão do mesmo nome na ilha do Pico, arquipélago dos Açores. O cume da montanha está a 2.351 m acima do nível médio do mar, sendo o ponto mais alto de Portugal. É também o ponto mais alto da Dorsal meso-atlântica, embora existam pontos mais altos em ilhas atlânticas, mas fora da dorsal. Medido a partir da zona abissal contígua, o edifício vulcânico tem quase 5.000 m de altura, quase metade submersa sob as águas do Atlântico.

O Vulcão do Pico é muito recente (aproximadamente 750 000 anos de idade), entrando em actividade pela última vez no seu flanco sueste (São João) no século XVIII.

É escalável por trilhos marcados em cerca de quatro horas, sendo a ascensão muito cansativa devido ao forte declive em todo o percurso.

Na parte mais baixa das suas encostas encontra-se a Paisagem da Cultura da Vinha da Ilha do Pico, classificada pela UNESCO como Património Mundial.


Fonte:wikipédia

2.A Serra da Estrela é a maior elevação de Portugal Continental, e a segunda maior em território da República Portuguesa (apenas o Pico, nos Açores, a supera). Tem 1993 metros de altitude e está situada entre os municípios de Seia e da Covilhã.

A real altitude da serra da Estrela, no seu cume, a Torre, é de 1993 m, conforme rectificações introduzidas por medições realizadas pelo Instituto Geográfico do Exército, já surgidas em folha à escala 1:25.000 que editou em 1993 (carta nº. 223). Assim, a altitude correntemente aceite de 1991 m, ainda muito divulgada, deve ser abandonada. Para completar os 2000 m foi construída uma torre de 7 m.

Julga-se que corresponda à elevação a que os tratadistas romanos da Antiguidade chamavam de Montes Hermínios (Herminius Mons), e ter sido o berço do guerreiro lusitano Viriato.

O ponto mais alto, a Torre, situa-se no concelho de Seia, distrito da Guarda. Também no concelho de Seia se situa a Estância de Esqui Vodafone, a única estância de esqui de Portugal, desenvolvendo-se a mesma nas encostas da serra que pertencem à freguesia de Loriga. As temperaturas mais baixas de Portugal são registadas no cume da Serra, com mínimas que atingem a marca de -20°C no Inverno.

Na Serra da Estrela situa-se o Parque Natural da Serra da Estrela.

O Queijo da Serra da Estrela, considerado um dos melhores queijos de Portugal, é produzido nesta região, que também possui uma raça de cães originária da localidade, o cão da Serra da Estrela.

Em relação ao turismo a atracção principal desta serra é sem dúvida a neve.

Fonte:wikipédia

3.O Pico Ruivo, no concelho de Santana, na Ilha da Madeira, é, com os seus 1862 metros de altitude, a terceira montanha mais alta de Portugal (depois da Ponta do Pico, nos Açores, e da Serra da Estrela, em Portugal Continental), e a mais alta do Arquipélago da Madeira.

O Pico Ruivo apresenta dois tipos principais de coberto vegetal: as formações de urze e uma vegetação rala, dominada por plantas de porte herbáceo e subarbustivo com algum interesse botânico. Recobrindo o cume, algumas urzes-brancas evidenciam troncos retorcidos e copas assimétricas, nitidamente desviadas em direcção oposta à dos ventos dominantes. Uma das particularidades porventura mais relevantes desta altitude é o facto de nela permanecerem pequenos núcleos de urze com porte arbustivo e arbóreo. À distância, a sua forma e distribuição no terreno lembram algumas manchas de montado de azinho.

No Pico Ruivo, a rocha é um elemento importante da paisagem. Por isso, grande parte da flora atrás mencionada, bem como um conjunto significativo de fetos, musgos e líquenes são rupícolas e/ou fissurícolas (vivem nas rochas ou fendas destas).

No que diz respeito à fauna, aves como o Melro-preto, o Tentilhão-da-madeira e o Bis-bis podem observar-se mesmo nos pontos mais elevados, já que adoptam o urzal como meio alternativo. O pintarroxo-comum e a perdiz-comum também habitam o pico Ruivo.

Até há alguns anos, as suas encostas eram utilizadas na criação de cabras, ovelhas e vacas. No entanto, por motivos de conservação da natureza (como a protecção da Freira-da-Madeira e das comunidades vegetais de altitude), esta prática foi proibida, encontrando-se neste momento toda a área do Pico e arredores, em recuperação.

Fonte:wikipédia

4.Pico das Torres Situa-se na Madeira e é a 4ªmaior elevação de Portugal Continental com 1851 metros de altitude.

5.O Pico do Arieiro é um pico situado na ilha da Madeira. Com 1818 metros de altitude é o terceiro pico mais alto da ilha, depois do Pico Ruivo (1861 m) e do Pico das Torres (1851 m).

O pico pertence ao concelho do Funchal e é acessível através de automóvel. No seu cimo encontra-se uma pousada, um café e uma loja de venda de souvenirs, assim como um miradouro. A partir do Pico do Arieiro parte um caminho pedestre que comunica com o Pico Ruivo. O percurso demora três horas a ser feito e atravessa vários túneis escavados nas montanhas, sendo aconselhável o uso de lanternas e de roupa apropriada para que deseje efectuá-lo.

Do Pico do Arieiro avistam-se outros locais da ilha, como a Ponta de São Lourenço, o Curral das Freiras e até mesmo a ilha do Porto Santo (caso as condições meteorológicas sejam favoráveis). Durante o Inverno o pico e as áreas circundantes podem encontrar-se cobertas com neve, sendo por isso alvo de visitas por parte dos habitantes da ilha.

Fonte:wikipédia

6.A Serra do Gerês (em galego, Serra do Xurés) é a segunda maior elevação de Portugal Continental. Tem no seu cume (Pico da Nevosa, na fronteira com a Galiza), e segundo folha do Instituto Geográfico do Exército, 1548 metros de altitude. Faz parte do sistema montanhoso da Peneda-Gerês

O maciço da Serra do Gerês está incluído na área do Parque Nacional da Peneda-Gerês.

Fonte:wikipédia

7.A Serra do Larouco é uma serra portuguesa localizada na província Trás-os-Montes, Concelho de Montalegre, distrito de Vila Real.

É a terceira maior elevação de Portugal Continental, com 1535 metros de altitude; situa-se na fronteira do distrito de Vila Real com a Galiza. Esta serra faz parte do sistema montanhoso da Peneda-Gerês

Apresenta-se como uma serra que dá forma a um grande planalto granítico de forma alongada, esta serra constitui o prolongamento de um acontecimento morfológico que se estende também por terras de Espanha. Apresenta uma orientação geral de nordeste-sudoeste e cerca de 10 quilómetros de comprimento, atingindo os 1525 metros de altitude no seu ponto mais elevado.

Esta grande massa granítica distinguem-se, na vertente poente, por manchas de xisto metamorfizado que dão origem a encostas abruptas onde aves de rapina como a águia-de-asa-redonda ocupam o território. Esta serra apresenta uma vegetação em altitude é constituída principalmente por matos de urzes e giestas e, algumas pastagens que se localizam junto a cursos de água segundo a antiquíssima técnica dos prados de lima. Nas suas vertentes localizam-se campos de cultivo e algumas manchas de mata climática, constituída por exemplares de carvalho-alvarinho (Quercus robur) e carvalho-negral (Quercus pyrenaica). O vidoeiro, o pinheiro-silvestre e o castanheiro também marcam presença, sendo a última uma espécie que denuncia a ocupação cultural da serra.

Os aglomerados urbanos, de que são exemplo as localidades de Gralhas e Santo André, são rodeados por campos intensamente trabalhados. Nesta serra a arquitectura tradicional mantém-se com uma habitação de dois pisos em que o andar de baixo preenche funções ligadas à vida agrícola, e também nos muros de pedra seca em granito que compartimentam o espaço e nos abrigos para gado bovino que pontuam e assinalam as grandes áreas serranas dedicadas à pastorícia.

É nesta serra que o rio Cávado tem a sua nascente, mais propriamente na Fonte da Pipa. Neste rio e noutros cursos de água que sulcam as encostas desta serra a “galeria ripícola” é o habitat de muitas espécies de fauna e flora. Debaixo da protecção dada pela vegetação típica das linhas de água, persistem mamíferos como o lobo, a raposa, o corço e o javali, a par de répteis como lagarto-de água, a cobra-bordalesa e o sapo-parteiro.

Dada a grande importância da diversidade e da fragilidade dos ecossistemas foi criado o biótopo CORINE que abrange a Serra do Larouco e Alto Cávado, conferindo o estatuto de protecção às espécies que habitam este lugar

Fonte:wikipédia

8.A Serra de Montesinho (grafia arcaica Montezinho) é a quarta maior elevação de Portugal Continental, com 1486 metros de altitude. Situa-se no Alto Trás-os-Montes, nos concelhos de Bragança e Vinhais. Aí tem lugar o Parque Natural de Montesinho.

Fonte:Wikipédia

9.A Serra da Peneda é a quinta maior elevação de Portugal Continental, com 1.416 metros de altitude no ponto mais elevado (Pedrada, próximo de Gavieira) e uma das mais proeminentes do país (768 m). Situa-se no Alto Minho, nas proximidades de Castro Laboreiro, fazendo parte do sistema montanhoso da Peneda-Gerês.

Fonte:wikipédia

10. Serra do Marão é a sexta maior elevação de Portugal Continental, com 1415 m de altitude e 689 m de proeminência topográfica. Situa-se na região de transição do Douro Litoral para o Alto Douro.

No ponto mais alto encontra-se o vértice geodésico do Marão e o Observatório Astronómico do Marão. Do alto obtem-se uma vista grandiosa.

A sua inércia confere ao clima do interior transmontano um carácter mais continental. Apresenta uma boa mancha vegetal, embora sejam frequentes os incêndios de Verão, essencialmente constituída por pinheiros. A vinha é a cultura dominante nas zonas habitadas das suas encostas meridionais.

Geologicamente é composta ou por largas manchas xistosas ou graníticas, existindo na zona da localidade de Campanhó uma pequena bolsa calcária, que é explorada para fins agrícolas (para correcção da acidez dos solos).

Ao longo da serra encontram-se diversas instalações abandonadas da exploração de minas de volfrâmio que tiveram o seu auge nos tempos da Segunda Guerra Mundial.

Durante muitos anos, até à construção do IP4, foi um autêntico muro que impediu o progresso do interior transmontano, já que a antiga estrada nacional 15 era uma típica estrada de montanha, de difícil e lento atravessamento

Fonte:wikipédia

11.A Serra do Soajo (ou Suajo) é a sétima maior elevação de Portugal Continental, com 1416 m de altitude, ex aequo com a Serra do Marão. Situa-se no concelho de Arcos de Valdevez, havendo até uma freguesia que tomou o nome da elevação - o Soajo. Esta serra faz parte do sistema montanhoso da Peneda-Gerês

Fonte:wikipédia

12.A Serra de Montemuro é a oitava maior elevação de Portugal Continental, com 1382 metros de altitude. Situa-se nos concelhos de Arouca, Cinfães, Resende e Castro Daire e Lamego (distrito de Viseu) e entre as regiões do Douro Litoral e da Beira Alta.

A altitude média é de 838 metros. Está compreendida entre o rio Douro, a Norte e o rio Paiva, a sul, confina com a cidade de Lamego. O ponto mais alto da serra é denominado por Talegre ou Talefe, a 1.381 metros de altitude. Toda a serra tem bastante relevo e é íngreme praticamente de todos os lados. A serra é povoada até cerca dos 1.100 metros de altitude, as aldeias encontram-se espalhadas por toda a serra, mas quase sempre perto de cursos de água, como o rio Bestança que a divide na direcção Sul-Norte.

Fonte:wikipédia

13.A Serra Amarela é a nona maior elevação de Portugal Continental, com 1362 metros de altitude. Situa-se no Minho, entre a Serra do Gerês e a Serra do Soajo, fazendo parte do sistema montanhoso da Peneda-Gerês. Divide-se entre os concelhos de Ponte da Barca e Terras de Bouro.

Fonte:wikipédia

14.A Serra do Açor é uma serra no centro de Portugal, junto à Serra da Estrela, que abrange vários concelhos como Oliveira do Hospital, Arganil ou Tábua e onde se localizam freguesias históricas como o Piódão ou São Gião.

A Serra do Açor faz parte da Cordilheira Central, de que fazem parte a Serra da Lousã, Açor e Serra da Estrela. Tem vários pontos de grande elevação, de que se destacam, O Monte do Colcurinho (1242 m de altitude), o Alto de S. Pedro (1341 m), Alto Ceira e o Pico de Cebola (com cerca de 1400 m), ponto mais alto do distrito de Coimbra. Todos este locais, são zonas de grande beleza e pontos de interesse turístico a visitar. Aí se situa a área de Paisagem Protegida da Serra de Açor.

Fonte:wikipédia

15.A Serra da Nogueira é a décima maior elevação de Portugal Continental, com 1318 metros de altitude. Situa-se no Alto Trás-os-Montes. Nos concelhos de Macedo de Cavaleiros de Bragança e de Vinhais.

Fonte:wikipédia

16.A Serra da Cabreira é uma elevação de Portugal Continental, com 1286 metros de altitude. Situa-se no Baixo Minho. Esta serra faz parte do sistema montanhoso da Peneda-Gerês


Fonte:wikipédia

17.A Serra do Alvão é uma elevação de Portugal Continental, com 1283 metros de altitude. Situa-se a Noroeste de Vila Real, sendo nela predominantes os xistos e os granitos, separados por afloramentos de quartzitos. Aí se localiza o Parque Natural do Alvão.

A principal curiosidade geológica é a Queda de água conhecida como as "Fisgas de Ermelo".

Fonte:wikipédia

18.A Serra do Barroso (também chamada de Alturas) é a oitava maior elevação de Portugal Continental, com 1279 metros de altitude. Situa-se no Alto Trás-os-Montes, no concelho de Boticas. Esta serra faz parte do sistema montanhoso da Peneda-Gerês

Fonte:wikipédia

19.A Serra da Coroa é uma elevação de Portugal Continental, com 1274 metros de altitude. Situa-se na Terra Fria Trasmontana, Alto Trás-os-Montes, em pleno concelho de Vinhais, próximo à fronteira com a Espanha. Do seu topo pode-se avistar as serras espanholas que compõem a ponta Sul da Cordilheira Cantábrica, e as portuguesas Serra de Montesinho, Serra da Padrela, Serra da Nogueira, Serra de Bornes, Serra de Santa Comba e a Serra do Larouco. Localmente, é mais conhecida por Serra da Croa. Frequentemente mal desenhada nos mapas, a Serra da Coroa possui uma extensão em L invertido, desde Vinhais no Monte da Cidadelha a Montouto, e desta última para Oeste até às Fragas do Pingadeiro, na confluência com a Serra da Esculqueira. Nela nasce a Ribeira de Ladrões, que a jusante na aldeia de Rio de Fornos toma o nome de Rio de Trutas e que desagua no Rio Tuela, bem como o Ribeiro da Pirtiga, que a jusante do vale homónimo toma o nome de Rio das Peleias, antes de desaguar no Rio Rabaçal no Poço Calado.

Fonte:wikipédia

No seu topo existe um posto de vigia contra incêndios, além de um enorme marco geodésico, que em tempos permitia, através de escadas hoje em dia muito danificadas, aceder ao último dos três níveis do marco. Rodeiam o seu maciço principal as aldeias de Landedo, Montouto, Dine, Santa Cruz, Paçó, Prada, Rio de Fornos, Lagarelhos, Vilar de Ossos, Salgueiros e Quadra, e a vila de Vinhais.

20. Serra da Gardunha é uma elevação de Portugal Continental, com 20 Km de comprimento, 10 Km de largura e 1227 metros de altitude. Situa-se na Beira Baixa. Concelho de Fundão, Distrito de Castelo Branco. A Serra da Gardunha, também é conhecida por Guardunha (palavra árabe que significa "refúgio").

Esta zona é a capital da produção de cereja em Portugal, com destaque para as freguesias de Alcongosta e Souto da Casa. Outras freguesias com elevada produção de cereja: Aldeia de Joanes, Aldeia Nova do Cabo, Alcaide, Alpedrinha, Castelo Novo, Fundão.

Há várias décadas atrás a produção dominante era a castanha, mas, nos anos de 1930, uma doença( atacou a maioria dos soutos (conjuntos de castanheiros). Os incêndios agravaram essa destruição. Todavia, os reflorestamentos recentes não têm sido suficientes.

Fonte:wikipédia

Existem numerososo miradouros naturais, de onde é possivel observar a Cova da Beira e a Serra da Estrela, Covilhã e Belmonte (Norte) e planícies da zona de Castelo Branco, Penamacor e Idanha-a-Nova(Sul e Este).

21.A Serra de Bigorne é uma serra portuguesa localizada no concelho de Castro Daire, no Distrito de Viseu. Encontra-se a oito quilómetros a norte da localidade de Castro Daire e aproximadamente três quilómetros a este da Serra de Montemuro. Atinge a altura máxima de 1210 metros no alto do “Penedo do Nuno”, situado no norte da freguesia de Moura Morta.

Fonte:wikipédia

22.A Serra de São Mamede é uma elevação de Portugal Continental, com 1025 metros de altitude. Situa-se no Alto Alentejo, distrito de Portalegre. Aí se situa o Parque Natural da Serra de São Mamede, onde se podem ver abutres e águias. Os veados, os javalis e as ginetas vivem por entre os castanheiros e sobreiros, enquanto os rios atraem as lontras. A reserva abriga também uma das maiores colónias de morcegos da Europa.

Em termos geomorfológicos a serra de São Mamede ergue-se numa crista quartezítica, que emerge na plataforma de Portalegre; esta plataforma formou-se a partir da erosão que ocorre na Serra de São Mamede.

Os megálitos sugerem que a serra foi habitada nos tempos pré-históricos e há gravuras rupestres nas serras de Cavaleiros e Louções.

A sua rica fauna e flora encontram-se entre os elementos que potenciaram a criação do parque com o mesmo nome

Fonte:wikipédia


23.A Serra da Lousã é uma elevação de Portugal Continental, com 1205 m de altitude no ponto mais elevado (Trevim). Situa-se na transição do distrito de Coimbra para o de Leiria. Integra o sistema montanhoso luso-espanhol da Meseta.

Esta serra abrange os concelhos de Miranda do Corvo, Lousã, Góis, Castanheira de Pera e Figueiró dos Vinhos.

Fonte:wikipédia

24.A Serra de Bornesé uma elevação de Portugal Continental, cujo ponto mais elevado (próximo de Bornes) tem 1200 m de altitude e 621 m de proeminência topográfica. Situa-se no Alto Trás-os-Montes, concelho de Macedo de Cavaleiros, distrito de Bragança. É um óptimo local para praticar asa-delta e parapente.

Fonte:wikipédia

25. A Serra da Padrela é uma elevação de Portugal Continental, com 1146 metros de altitude. Situa-se no Alto Trás-os-Montes, no concelho de Vila Pouca de Aguiar.

Fonte:wikipédia

26.A Serra da Falperra é uma elevação de Portugal Continental, com 1134 metros de altitude. Situa-se no sistema montanhoso Alvão-Marão, Distrito de Vila Real.

Fonte:wikipédia

27.A Serra do Vidual é uma serra portuguesa situada na freguesia do Cabril, no concelho de Pampilhosa da Serra e Distrito de Coimbra. Atinge a altitude máxima de 1119 metros no vértice geodésico do “Batoreco” , que está aproximadamente a dez quilómetros a nordeste da sede de concelho . Disposta, em geral, no sentido noroeste-sudeste, tem a oeste a Serra da Lousã, da qual se confunde como um prolongamento.

Fonte:wikipédia

28.A Serra da Arada é uma elevação de Portugal Continental, com 1071 metros de altitude, cota esta obtida no Alto da Cabria. Localiza-se, ligeiramente, a Noroeste da localidade de São Pedro do Sul, de onde está acerca e dez quilómetros de distância e em cujo o concelho se situa.Faz parte do Maciço da Gralheira. Situa-se na transição da Beira Litoral para a Beira Alta.

Fonte:wikipédia

29.A Serra da Gralheira fica situada na Serra do Montemuro no concelho de Cinfães e tem 1116 m altitude

Fonte:wikipédia

30.A Serra da Freita é uma elevação de Portugal Continental, com 1.085 metros de altitude máxima (pico de São Pedro Velho, localizado na freguesia de Albergaria da Serra).

Está disposta na orientação noroeste-sudeste e estende-se pela freguesia de Albergaria da Serra, no extremo sudeste do concelho de Arouca, pelas freguesias de Manhouce e de Valadares, na ponta oeste do concelho de São Pedro do Sul e pelas freguesias de Arões e de Cepelos no extremo nordeste do concelho de Vale de Cambra.

Um dos seus atracticos naturais é a queda de água da Frecha da Mizarela.

Faz parte do Maciço da Gralheira, juntamente com a Serra da Arada e a Serra do Arestal. O Rio Caima tem aqui a sua nascente e o seu solo é, essencialmente, do tipo granítico.

Fonte:wikipédia

31.A Serra de Alvelos é uma elevação de Portugal Continental, com 1084 metros de altitude máxima, também conhecida como Picoto Rainho. Situa-se na Beira Baixa, atravessando os concelhos de Oleiros, Sertã e Proença-a-Nova.

Fonte:wikipédia

32.A Serra da Malcata é a décima sexta maior elevação de Portugal Continental, com 1075 metros de altitude. Situa-se na região da região de transição da Beira Alta e da Beira Baixa, entre os concelhos do Sabugal e de Penamacor, integrando o sistema montanhoso luso-espanhol da Meseta.

Nela se situa a Reserva Natural da Serra da Malcata, criada em 1981 e tendo como principal vertente a salvaguarda do lince ibérico que ali vive e de todo o ecossistema a ele associado. Nasce nesta serra o rio Bazágueda, afluente do Erges.

Fonte:wikipédia

33.A Serra do Caramulo é uma zona de montanha de origem granitica e xistosa. As urses e a carqueja predominam a sua flora. A serra é povoada por aldeias com casas e espigueiros em granito típicos desta região. Tendo sido esta zona povoada por romanos, ainda se podem encontrar alguns vestígios dessa época, como os trilhos de pedra.

Pode-se apreciar os campos verdes e a beleza das árvores junto à água cristalina dos ribeiros que a atravessa por todos os lados e desfrutar da deslumbrante paisagem enquanto respira um ar realmente puro e saudável. Pode-se subir ao Caramulinho, o ponto mais alto da Serra com 1076.57 metros, onde se avista o mar e a Serra da Estrela em dias sem nebulosidade.

Um outro ponto de interesse é o Cabeço da Neve, daqui pode avistar em dias sem nebulosidade a Serra da Estrela.

A paisagem da Serra do Caramulo é um monumento à natureza e o ar puro que ali se respira convida à exploração de todos os recantos, por mais escondidos que sejam. É um lugar cheio de surpresas, de vistas magníficas e de desafios estimulantes.

Para disfrutar de toda esta beleza natural pode realizar alguns percursos pedestres, dos quais: o percurso do Caramulinho com uma distância de 5,5 km e um tempo médio de 2,5 horas e a Rota dos Laranjais com uma distância a percorrer de 7,5 km e com uma duração de cerca de 4 horas.

O Caramulo é quase um lugar secreto, mas encantador, de contrastes e mistura de imagens entre cumes e vales, onde o ar são combina com a paisagem deslumbrante.

Fonte:wikipédia

34.A Serra da Colheira é uma serra portuguesa localizada no concelho de São Pedro do Sul, no Distrito de Viseu. Encontra-se a treze quilómetros a noroeste da localidade de São Pedro do Sul e aproximadamente a três quilómetros a sudeste da povoação de Candal, em cuja a freguesia do mesmo nome se situa. Tem a altura máxima de 1054 metros, valor este atigido no “Alto da Cota”.

Fonte:wikipédia

35.A Serra de São Macário é uma elevação de Portugal Continental, com 1052 m de altitude máxima (no Alto de São Macário). Localiza-se a pouco mais de 10 km a norte de São Pedro do Sul.

Fonte:wikipédia

36.A Serra da Santa Comba é uma elevação de Portugal Continental com 1041 metros de altitude. Situa-se no Alto Trás-os-Montes e estende-se por 2 concelhos, Valpaços e Mirandela.

O seu cume fica situado no concelho de Valpaços, onde se encontra aquele que para muitos é considerado o mais belo e abrangente miradouro de Trás-os-Montes e um dos melhores do país, o "Miradouro da Santa Comba", que permite obter vistas magníficas e amplas sobre as Serranias circundantes e grande parte dos distritos de Vila Real e Bragança, bem como da Serra da Sanábria já situada na Galiza. Há ainda que referir duas outras elevações dignas de registo que integram a Serra de Santa Comba e ambas situadas no concelho de Mirandela, sendo elas o alto de Orelhão com 932 metros e o alto da Soalheira com 946 metros, donde também é possível obter vistas magníficas sobre a área circundante.

Num dos pontos mais elevados desta Serra encontra-se o santuário de Santa Comba, situado no concelho de Valpaços, sendo feita todos os anos uma festa religiosa em honra da padroeira que dá o nome à Serra no dia 8 de Agosto.

A Serra de Santa Comba é também muito requisitada para a realização de provas de parapente, visto permitir descolagens em vários sentidos.

Fonte:wikipédia

37.A Serra da Leomil é uma elevação de Portugal Continental, com 1008 metros de altitude. Tem o seu cume na freguesia de Leomil, concelho de Moimenta da Beira, no Norte do distrito de Viseu. Eleva-se esta interessante e graciosa serra entre os rios Paiva e Távora e pertence ao Maciço Galaico-Duriense. É o local de nascimento de importantes cursos de água como o Rio Varosa e o Rio Paiva.

O nome por qual é chamada é atestado pela memória paroquial de Leomil de 1758:

«A Villa de Leomil fica na Província da Beyra Alta dentro do Bispado e Comarca de Lamego, tem ele o termo e he freguezia sobre si (...) Está situada em hum valle nas fraldas da Serra de Leomil, e nam se descobre della povoaçam alguma (...) Dista esta Villa da Cidade de Lamego capital do Bispado tres legoas de Lixboa Capital do Reyno sincoenta e quatro (...).»
Infelizmente, devido a rivalidades, algumas pessoas estão a tentar alterar o seu nome para uma designação inventada por o escritor Aquilino Ribeiro na década de 1950, publicando no jornal "O Século" um artigo sobre a serra. Nessa altura, a triste atitude do famoso escritor fez com que várias vozes defensoras da verdade histórica respondessem a esse artigo através do mesmo jornal, tendo levado ao adormecimento dessa invenção. No entanto, actualmente, várias pessoas estão a tentar alterar MAIS UMA VEZ o nome da serra...

Fonte:wikipédia

38.A Serra de Mogadouro é uma elevação de Portugal Continental, com 993 metros de altitude. Situa-se no concelho de Mogadouro, no Alto Trás-os-Montes.

Fonte:wikipédia

39. Serra do Pisco é uma serra portuguesa com 989 metros de altura, situada no Distrito da Guarda.Com orientação geral Norte-Sul, localiza-se a Oeste de Trancoso e a Sudeste de Aguiar da Beira. O seu ponto mais alto está situado entre o limite Este da freguesia do Carapito, e o limite Oeste da freguesia Santa Maria (Trancoso).

Fonte:wikipédia

40.A Serra da Marofa é uma elevação de Portugal Continental, com 977 metros de altitude. Situa-se na região Centro,na Beira Interior Norte,distrito da Guarda e na zona de Riba-Coa. Abrange essencialmente os municipios de Pinhel e Figueira de Castelo Rodrigo.

Fonte:wikipédia

41.A Serra da Lapa é uma serra portuguesa que abrange parte dos concelhos de Sernancelhe e Sátão, do distrito de Viseu. O seu ponto mais alto está situado na freguesia de Quintela, no concelho de Sernancelhe e tem 955 metros de altura. É nesta serra que nasce o Rio Vouga.

Fonte:wikipédia

42.A Serra de Monchique é uma serra do oeste do Algarve, cujo ponto mais elevado - Fóia, com 902 m de altitude - é o mais alto do Algarve e um dois pontos mais proeminentes de Portugal (739 m)

Devido ao facto de estar próxima do mar possui um clima sub-tropical húmido, com precipitações médias anuais entres os 1000 e os 2000 mm, que associadas a temperaturas amenas permite a existência de uma vegetação rica e variada, onde se inclui o raríssimo carvalho-de-monchique e a bela adelfeira, bem como espécies raras no sul, tais como o castanheiro, o carvalho-cerquinho ou o carvalho-roble.

Nesta serra existe um importante complexo termal, Caldas de Monchique, rodeado por um parque de vegetação luxuriante onde existe a maior magnólia da Europa. É ainda de salientar a fertilidade dos seus solos, devido não só à humidade, mas também ao facto da sua rocha, a foíte, ser de origem magmática.

Vários ribeiros e ribeiras têm origem na Serra de Monchique, entre as quais a Ribeira de Seixe, a Ribeira de Aljezur (ou da Cerca), a Ribeira de Odiáxere, a Ribeira de Monchique e a Ribeira de Boina.

Fonte:wikipédia

43.A Serra do Moradal
é uma elevação de Portugal Continental, com 885 metros de altitude. Situa-se no Concelho de Oleiros na Beira Baixa.

Fonte:wikipédia

44.A Serra de Marvão é uma elevação de Portugal Continental, com 865 metros de altitude. Situa-se no concelho de Marvão, nos contrafortes da serra de São Mamede. Na realidade, esta Serra faz parte de um conjunto de relevos denominado Serra de S. Mamede. Neste conjunto de relevos atinge-se uma altitude é superior a 1000m (ou seja, o ponto mais alto de Portugal continental a Sul do Rio Tejo). A Serra de S. Mamede pertence ao Alentejo (região portuguesa) que, na sua generalidade é plana e se desenvolve maioritariamente a altitudes muito menores. Devido ao efeito orográfico a precipitação é mais alta e a temperatura mais baixa na área da Serra de S. Mamede do que em qualquer outra área de Portugal a Sul do Rio Tejo.

Fonte:wikipédia

45.A Serra do Arestal abrange parte do extremo Norte do concelho de Sever do Vouga e parte do extremo Sul do concelho de Vale de Cambra, ambos no distrito de Aveiro. Tem 830 metros de altura. As freguesias de Dornelas e de Junqueira são das que estão situadas em plena Serra do Arestal. Juntamente com a Serra da Freita e a Serra da Arada, faz parte do Maciço da Gralheira.

Fonte:wikipédia

46.A Serra d'Arga é uma elevação de Portugal Continental, erguendo-se a 825 metros de altitude (Alto do Espinheiro). Situa-se no Alto Minho, no sistema montanhoso da Peneda-Gerês. É de origem granítica.


Foto do parque eólico instalado na Serra d'Arga.Assim como a maioria das montanhas e serras do Norte de Portugal, a Serra d'Arga tem origem em afloramentos graníticos, sendo que todas as rochas existentes são derivadas directa ou indirectamente desta rocha magmática plutónica.

A serra proporciona uma paisagem que nos possibilita ver o Rio Minho, a vila portuguesa de Caminha assim como as povoações espanholas da Galiza.

Existe um parque eólico na Serra d'Arga com uma potência instalada de 36 MW.

A romaria de S.João d'Arga, em 29 de Agosto, é das mais características e vividas do Alto Minho, com um forte poder de atracção as populações em redor. Este é o caminho usado desde tempos imemoriais que, ao atravessar a Serra d'Arga nos faz reviver todas as estórias e lendas que a ela se referem. É um caminho longo e que atravessa uma zona muito agreste.

Fonte:wikipédia

47.A Serra de Oural situa-se entre os concelhos de Ponte da Barca e Ponte de Lima (distrito de Viana do Castelo), o de Vila Verde (distrito de Braga) e a freguesia de rio Mau (Vila Verde-Braga). Tem o seu ponto mais alto (700 m) na Boalhosa. Nesta serra nascem os seguintes rios: O rio Covo que desagua no rio Lima em São Martinho da Gândara, o rio Neiva que desagua em Castelo do Neiva e o rio Trovela que desagua também no rio Lima em Ponte de Lima.

Fonte:wikipédia

48.A Serra de Aire é uma elevação de Portugal Continental, com 679 metros de altitude. Abrange os concelhos de Ourém e de Porto de Mós, marcando a fronteira entre o Ribatejo e o Oeste. É conhecida pelas suas impressionantes grutas naturais, situadas no Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros.

Contem vários percursos pedestres, permitindo o contacto com a natureza. É considerada como uma zona ideal para actividades espeleológicas em Portugal devido à existência de muitas cavidades naturais.

Fonte:wikipédia

49.A Serra de Montejunto situa-se no norte do distrito de Lisboa, entre os concelhos do Cadaval, a norte, e Alenquer, a sul. Apenas 65 km a separam de Lisboa, distância que facilmente se percorre utilizando as auto-estradas A1, usando a saída de Aveiras de Cima, ou a A8, saída de Bombarral, em direcção ao Cadaval.

Situada na sequência do alinhamento montanhoso do maciço calcário da Estremadura, a Serra de Montejunto oferece um curioso contraste paisagístico e climatérico. A oeste, envoltas pelo azul do mar encontram-se as Berlengas e a noroeste, o Sítio da Nazaré, a sul o "cinza" das cristas da Serra de Sintra e para sudeste os verdes das Lezírias do Tejo e dos "Olivais de Santarém". É agradável visitar o Miradouro da Cruz Salvé Rainha, onde os monóculos e leitores de paisagem permitem conhecer melhor a Serra. A Serra de Montejunto é o miradouro natural mais alto da Estremadura, elevando-se a 666 m de altitude. Esta estrutura geológica, com 15 km de comprimento e 7 km de largura, é rica em algares, grutas, lagoas residuais, necrópoles e fósseis pré-históricos. Subindo ao cume da Serra desfruta-se da imensidão e beleza desta "varanda da Estremadura", área protegida de âmbito regional.

Fonte:wikipédia

50.A Serra d'Ossa é uma elevação de Portugal Continental, com 653 metros de altitude. Situa-se no Alto Alentejo, entre Estremoz e o Redondo. Nele se ergue, desde 1182, um convento de eremitas dedicado a São Paulo. A Serra de Ossa é gerida pela empresa Portucel. Em 2006 ardeu uma parte. É o pulmão de vários concelhos alentejanos (Borba, Estremoz, Vila Viçosa...) Nela existem grutas artificiais do tempo dos monges eremitas, há talvez cerca de mil anos. Nela ainda se pode observar uma das maiores populações dos país de uma planta insectivora chamada orvalho-do-sol (Drosophyllum lusitanicum)

Fonte:wikipédia

51.A Serra dos Candeeiros é uma elevação de Portugal Continental, com 631 metros de altitude. Situa-se nos concelhos de Rio Maior, Alcobaça e Porto de Mós, marcando a fronteira entre o Ribatejo e o Oeste. É conhecida pelas suas impressionantes grutas naturais; aí se situa o Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros.

Sendo uma das primeiras elevações junto à orla marítima, é um excelente local para a produção de energia eólica onde está instalado um parque com a capacidade de produzir 111 MW.

Na Serra dos Candeeiros existem várias pedreiras.

Fonte:wikipédia

52.A Serra de Ansião é uma elevação de Portugal Continental, com 612 metros de altitude. Situa-se na transição entre a Beira Litoral, a Beira Baixa e o Ribatejo. O seu ponto mais alto situa-se na freguesia de Pousaflores, concelho de Ansião, no local denominado "Anjo da Guarda". Localmente, a zona (extremo norte da Serra de Ansião) é denominada "Serra da Ameixieira", nome da pequena localidade que se situa no cimo da primeira vertente da serra, a partir do Norte.

Fonte:wikipédia

53.A Serra da Melriça, conhecida localmente como "Picoto da Melriça", é uma serra portuguesa situada a cerca de dois quilómetros a nordeste da povoação de Vila de Rei, sede do concelho com o mesmo nome, do Distrito de Castelo Branco.

Com uma área pequena de ocupação, tem a altura máxima de 592 metros.

A importância desta serra resulta do facto de nela estar localizado o Centro Geodésico de Portugal Continental, ou seja, o marco geodésico padrão a partir do qual se deu início à marcação dos restantes vértices geodésicos de todo o Portugal Continental. As coordenadas do marco geodésico são: latitude: 39º 41´ 37,300 N ; longitude: 8º 07´ 53,310´´ W.

Fonte:wikipédia

54.Serra do Caldeirão faz a fronteira entre o litoral e barrocal algarvios e as peneplanícies do Baixo Alentejo. Faz parte do maciço antigo, sendo constituída por xisto-grauvaque, rocha que origina solos finos e pouco fertéis. O seu ponto mais alto localiza-se no Baixo Alentejo, próximo da fronteira com o Algarve, onde atinge os 580 m de altitude; nos concelhos de Tavira e de Loulé possui diversos pontos em que ultrapassa os 500 m. A serra do Caldeirão, apesar da sua modesta altitude, forma uma paisagem muito peculiar, onde elevações arrendondas, os cerros, são cortadas por uma densa rede hidrográfica que na sua maior parte é constituída por cursos de água temporários, o relevo é por este motivo muito acidentado em diversos pontos. A influência climática da Serra do Caldeirão é muito grande. Constitui uma barreira física à passagem dos ventos s do quadrante Norte e às depressões de Noroeste, contribuindo para a existência de um clima mediterrânico no litoral algarvio, com fracas precipitações anuais e temperaturas suaves no Inverno. Por outro lado, é também uma barreira de condensação para os ventos húmidos do quadrante Sul. As precipitações médias anuais variam; nas zonas mais altas dos concelhos de Loulé são superiores aos 800 mm anuais, mas à medida que nos aproximamos da fronteira estas vão descendo, até serem inferiores a 500 mm anuais nas regiões do Nordeste algarvio.

Vegetação A vegetação natural é influenciada pelas variações climáticas. Nas regiões mais ocidentais da serra predominaria o sobreiro (Quercus suber), associado ao carvalho-cerquinho (Quercus faginea)e ao medronheiro. Nas vertentes próximas do Vale do Guadiana predominaria a azinheira (Quercus ilex) associada ao sobreiro, que nestas regiões surgiria nas vertentes úmbrias próximas dos barrancos (linhas de água), à aroeira e à palmeira anã. O Homem ao longo dos séculos alterou esta paisagem,destruindo as florestas naturais para criar terrenos agrícolas e pastagens para o gado, resultando a paisagem actual, quase sem vegetação onde predominam os arbustos do género Cistus, adaptados aos solos entretanto destruídos pela erosão. A principal causa desta erosão foram os incêndios e as campanhas do trigo, na primeira metade do século XX; ao destruirem a vegetação natural, os solos ficaram expostos às chuvas torrenciais que os arrastaram ficando exposta apenas a rocha nua, processo acelarado pela inclinação dos solos típica das serras. Por este motivo a desertificação natural é muito preocupante nomeadamente nas vertentes mais a Leste da serra do Caldeirão. Os cursos de água principais seriam ladeados por galerias rípicolas, onde predominaria o freixo associado a outras espécies menos frequentes como o amieiro. Nos cursos de água mais pequenos predominaria a adelfeira.

Fauna A fauna seria constituída essencialmente pela lontra (Lutra lutra), pelo lobo-ibérico, lince-ibérico, saramugo, sapo-parteiro-ibérico, águia-de-bonneli, águia-imperial-ibérica, cegonha-negra, abetarda, veado, javali, coelho, lebre, gineta, bufo-real, entre outras. O lobo-ibérico desapareceu em meados do século XX, bem como a águia-imperial-ibérica. O lince-ibérico pensa-se que desapareceu nos finais do século passado; quanto à cegonha-negra, nidificava nas fragas da Foupana e do Vascão, mas de momento já não o faz. A abetarda surgia nas estepes planálticas do Nordeste, e a águia-de-bonneli nidifica de momento em alguns pontos da serra.

Acção Humana As culturas agrícolas predominantes são as de sequeiro, a amendoeira, a alfarrobeira e a oliveira, surgindo a cultura de árvores de fruto como a laranjeira e a nespereira próximo dos vales de alguns cursos de água. São ainda cultivados tremoços, grão-de-bico, trigo, aveia, cevada e centeio. O gado predominante é o caprino. Existem registos antigos que afirmam que a raça de vaca algarvia já foi frequente na região, mas de momento está praticamente extinta. O povoamento na serra do Caldeirão remonta ao Neolítico, como testunham a grande quantidade de vestígios pré-históricos existentes na região. Existem diversas antas, tholos e vestígios de povoações pré-históricos, como a Anta da Mealha, próxima de Cachopo, (concelho de Tavira) ou o castelo de Santa Justa (concelho de Alcoutim). Ocorreu muito a exploração mineira nesta serra desde o Neolítico, existindo vestígios de minas em bom estado no concelho de Alcoutim. Os árabes exerceram uma grande influência na serra do Caldeirão. Introduziram a amendoeira e a laranjeira, e estão na origem do actual tipo de povoamento da serra, constituído por aldeias dispersas de pequenas dimensões, os montes, com toponímias curiosas, normalmente de origem árabe ou baseadas em características físicas ou da vegetação locais como Alcarias, Azinhal, Cabeça Gorda, Cumeada, Barranco do Velho ou Ameixial. Existem ainda muitos vestígios dos árabes, tanto a nível arquitectónico, de que são exemplo o castelo velho de Alcoutim ou o povoamento do Cerro Das relíquias, como a nível cultural- regionalismos de origem árabe, contos e lendas envolvendo mouras e mouros encantados. A população da serra do Caldeirão viveu durante séculos isolada. Raramente ia ao litoral, e ainda hoje os serrenhos (designação pela qual são tratados os habitantes das serras algarvias) chamam às zonas baixas do litoral e barrocal algarvios o Algarve. Durante séculos as notícias de fora eram trazidas pelos almocreves, que traziam produtos do litoral como peixe e sal. Ainda na actualidade existem muitas marcas do modo de vida antigo, como azenhas, levadas, açudes, moinhos de ventos ou fornos. As casas típicas da serra do Caldeirão são feitas de pedra, caiadas de branco e o telhado é feito de cana, sendo normalmente de uma só água. As divisões são muitas das vezes feitas em edifícios separados, tendo que se entrar por vezes em cada divisão apenas por uma porta que dá acesso ao exterior. Os fornos e os palheiros por vezes não são caiados.

Fonte:wikipédia

55.A Serra do Sicó é uma elevação de Portugal Continental, erguendo-se a 553 metros de altitude. Situa-se na Beira Litoral, entre Condeixa e Pombal.

Fonte:wikipédia

56.A Serra do Buçaco (antigamente verificava-se também a grafia Bussaco; em tempos foi também chamada serra de Alcoba) é uma elevação de Portugal Continental, com 549 metros de altitude. Abrange os concelhos da Mealhada e Penacova. A mata que existe ainda hoje na Serra do Buçaco foi mandada plantar pela Ordem dos Carmelitas Descalços no primeiro quarto do século XVII; os Carmelitas construíram também aí o Convento de Santa Cruz do Buçaco, destinado a albergar essa ordem monástica, e que existiu entre 1628 e 1834, data da extinção das ordens religiosas em Portugal. Presentemente, no seu lugar existe o Hotel Palace Buçaco.

A Mata da Serra do Buçaco, considerada área protegida, possui espécies vegetais do mundo inteiro, algumas gigantescas, além do mundialmente célebre cedro-do-buçaco (Cupressus lusitanica).

Foi nesta serra que se travou a batalha do Buçaco em 1810, entre as forças anglo-lusas comandadas pelo Duque de Wellington, de um lado, e as francesas comandadas por André Massena, de outro.

Fonte:wikipédia

57.A Serra do Rabaçal é uma serra portuguesa situada na freguesia de Pombalinho, concelho de Soure e Distrito de Coimbra. Está acerca de vinte quilómetros a Sudoeste da cidade de Coimbra e onze quilómetros a Lés-Sudeste da localidade de Soure. Tem altura máxima de 532 metros, valor atingido no vértice geodésico do Rabaçal.

Fonte:wikipédia

58.A Serra da Agrela é uma serra portuguesa que se distribui por parte do limite este do concelho de Santo Tirso e parte do limite oeste do concelho de Paços de Ferreira, ambos no Distrito do Porto. Atinge a altitude máxima de 532 metros no “Alto de São Jorge”, concretamente no vértice geodésico do "Pilar", situado na freguesia de Refojos , no concelho de Santo Tirso. O Rio Leça tem aqui a sua nascente.

Fonte:wikipédia

59.A Serra de Sintra (também conhecido como Monte da Lua) é o prolongamento da cordilheira da Serra da Estrela, que termina no Cabo da Roca, assinalando o limite ocidental europeu. Mede cerca de 10 quilómetros de Leste a Oeste e aproxidamente 5 km de largura, tendo o seu maior pico 529 metros. Tem uma fauna riquíssima, sendo exemplo dela, a raposa, a gineta, a toupeira, a salamandra, o falcão peregrino, a víbora e diversas espécies de répteis escamados. O seu clima é temperado com bastantes influências oceânicas, apresentando por isso uma pluviosidade superior em relação à restante área da Grande Lisboa. Daí resulta também uma vegetação única. Cerca de novecentas espécies de flora são autóctones e 10% são endemismos. Algumas delas são o carvalho, sobreiro e pinheiro-manso É alvo de várias excursões turísticas. Também é alvo de praticantes de escalada e montanhismo, já que as escarpas estão, na maioria, orientadas a Oeste, o que aumenta o tempo de luz em tardes de Verão.

É na Serra de Sintra que podemos encontrar o Castelo dos Mouros, o Palácio da Pena, o Convento dos Capuchos, o Palácio Nacional de Sintra e o Palácio de Monserrate.

Fonte:wikipédia

60.A Serra da Adiça é uma elevação de Portugal Continental, com 518 metros de altitude. Situa-se no Baixo Alentejo, na transição entre os concelhos de Moura e Serpa.

Fonte:wikipédia

61.A Serra da Arrábida é uma elevação de Portugal Continental, com 500 metros de altitude situada na Península de Setúbal.

Aí se localiza o Convento de Nossa Senhora da Arrábida.

O seu clima é temperado mediterrânico, apresentando portanto, uma flora rica em espécies mediterrânicas, tais como a azinheira, sobreiro, carvalho.

A sua fauna é bastante diversificada, apesar de ter sofrido grandes alterações desde o século XIX.

Até ao início do século XX era ainda possível observar lobos, javalis e veados.

Da fauna actual fazem parte, entre outros, o gato-bravo (Felis silvestris), a raposa (Vulpes vulpes), a lebre (Lepus capensis), o morcego, a águia de bonelli (Hieraetus fasciatus) o bufo real (Bubo bubo), a perdiz (Alectoriz rufus) e o andorinhão real (Apus melba).

Faz parte do Parque Natural da Arrábida, o qual tem uma área aproximada de 10 800 hectares.

Fonte:wikipédia

62.A Serra de Monfurado é uma elevação de Portugal Continental, com 424 metros de altitude máxima. Situa-se no distrito de Évora, nos concelhos de Montemor-o-Novo e Évora, e separa as bacias hidrográficas do Tejo e Sado.

A serra, resultante de um levantamento tectónico modelado posteriormente pela erosão, eleva-se 150 a 200m acima da peneplanície envolvente. Os limites da serra são nítidos a sudoeste, a sul e a leste, com escarpas que podem atingir mais de 100 metros de desnível, como é o caso próximo das povoações de Santiago do Escoural e Valverde.

Fonte:wikipédia

63.A Serra de Portel é uma elevação de Portugal Continental, com 418 metros de altitude. Situa-se no limite sul do Alto Alentejo, no concelho de Portel.

Fonte:wikipédia

64.A Serra de Monte Figo é uma elevação de Portugal Continental, com 411 metros de altitude. Situa-se no Algarve.

Fonte:wikipédia

65.O Cabeço de Montachique é uma pequena localidade dividida por dois concelhos (Mafra e Loures) e três freguesias (Fanhões e Lousa, no concelho de Loures, e o Milharado, no concelho de Mafra).

A localidade é definida pelos seus inúmeros Casais, Quintas, Moinhos e Outeiros, como por exemplo, o Outeiro das Pêgas, Casal de Santo António, Quinta do Choupo, Moinho Sarradas das Velhas, Quinta de S. Gião e o Casal do Andrade (embora este último fique fora da povoação, é aceite como parte integrante da localidade).

No topo da montanha, que lhe dá o nome, encontramos um «fragmento» de manto basáltico poupado pela erosão. É o ponto mais alto do concelho de Loures (408 metros) onde é possível observar, no seu topo, toda a região de Lisboa até Setúbal(Almada).


Fonte:wikipédia

66.A Serra do Mendro é uma elevação de Portugal Continental, com 407 metros de altitude. Situa-se na transição entre o Alto e o Baixo Alentejo, entre os concelhos de Portel e da Vidigueira.

Fonte:wikipédia


67.A Serra de São Tiago é uma elevação de Portugal Continental, com pouco mais de 400 metros de altitude. Situa-se no distrito do Porto, na confluência das freguesias de Sobrosa, Louredo da Serra e Beire, do concelho de Paredes, Ferreira, do concelho de Paços de Ferreira e Nevogilde, do concelho de Lousada.

Fonte:wikipédia

68.A Serra de Grândola é uma elevação de Portugal Continental, com 383 metros de altitude. Situa-se no Alentejo Litoral e percorre, no sentido Norte-Sul os concelhos de Alcácer do Sal, Grândola (donde colheu o nome) e Santiago do Cacém, situando-se ao Norte da Serra do Cercal.

Fonte:wikipédia

69.A Serra do Cercal é uma elevação de Portugal Continental, com 378 metros de altitude. Situa-se no Alentejo Litoral e percorre, no sentido Norte-Sul os concelhos de Santiago do Cacém e Odemira, situando-se ao Sul da Serra de Grândola.

Fonte:wikipédia

70.A Serra de Valongo é uma elevação de Portugal Continental, com 376 metros de altitude. Situa-se no Douro Litoral, no concelho de Valongo.

Fonte:wikipédia

71.A Serra de Espinhaço de Cão é uma elevação de Portugal Continental, com 297 metros de altitude. Situa-se no Algarve.

Fonte:wikipédia

72.A Serra da Boa Viagem situa-se a três quilómetros a Norte da cidade da Figueira da Foz com 261,88 metros de altura, quota esta localizada no vértice geodésico da Bandeira, na freguesia de Quiaios.

Cerca de 83% da sua área situa-se nas quotas dos 150 a 250 metros de altura.

O facto desta elevação se encontrar junto do Oceano Atlântico, confere a esta, e a toda a zona envolvente, uma paisagem de singular beleza, de que se destaca o "Parque Natural da Serra da Boa Viagem" com um vasto património natural, arqueológico e paisagístico. No seu extremo ocidental situa-se o Cabo Mondego.

Fonte:wikipédia

Ver perfil do usuário http://www.clubtyperportugal.pt.to
Ola micro_fz Very Happy

Falta aqui a "minha serra" eheh
Serra de Campelos - Lousada com cota de 572 metros de altitude máxima!

73

Ver perfil do usuário

ALF007


Admin
Boas caros amigos!

Eu, quando ando a ver e a analizar as serras de Portugal, customo vir aqui: http://pt.wikipedia.org/wiki/Lista_de_serras_de_Portugal
Neste link, em cima que colei... julgo que tenha as serras todas... vejam e depois digam alguma coisa.
73 e bons DX!
-------------
PMR.265
Manuel

Ver perfil do usuário http://pmract.blogspot.com/
Eu copiei e colei do mesmo local.

Ver perfil do usuário http://www.clubtyperportugal.pt.to

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum